fbpx

Pinheiros conquista pódio na Liga Nacional de Handebol

LIE 01

O Pinheiros conquistou neste domingo (15) o vice-campeonato da Liga Nacional Masculina ao empatar com o rival Taubaté Unitau por 20 a 20 no lotado Henrique Villaboim. O clube azul e preto se mantém como o maior campeão brasileiro com oito títulos, mesmo número da Metodista São Bernardo. O campeão de 2019, Taubaté, chegou ao quarto título nacional, após o bicampeonato do Pinheiros em 2017 e 2018.

A Liga Nacional Masculina sela o 19º título do handebol do Pinheiros com o total de 36 pódios na temporada, considerando-se as categorias masculina e feminina do mirim ao adulto. Além de competições nacionais e estaduais, o handebol azul e preto conquistou o Sul-Americano Cadete Masculino e Feminino representando o Brasil na Argentina para enfrentar seleções dos demais países do continente.

Após a derrota no primeiro jogo final, no sábado, por 23 a 19, o Pinheiros precisava devolver a mesma diferença no placar ao Taubaté para levar a decisão à prorrogação. Chegou a abrir três gols de vantagem na metade do segundo tempo, mas o Taubaté reagiu. O ponta pinheirense Peão marcou cinco gols e foi eleito o Destaque da Partida ao lado do goleiro rival Maik. Léo e Vanini marcaram quatro vezes cada para o Pinheiros. O artilheiro do jogo foi Rafael, do Taubaté, com seis gols.

Reconhecendo a força do adversário, o treinador pinheirense valorizou as medalhas de prata. “Perdemos apenas dois jogos no ano pela Liga. Para o Corinthians em Guarulhos e o primeiro da final. Terminamos o jogo de hoje (domingo) com quatro juniores na quadra (Caio, Gabriel, Pacheco e Pedrão), o que nos dá uma projeção de crescimento para a próxima temporada. Tenho orgulho de trabalhar em um clube que prioriza a formação do atleta”, considerou Sergio Hortelan.

Erros decisivos – Sobre os dois jogos finais contra Taubaté, Hortelan foi direto e objetivo. “Erramos na partida de sábado quando estávamos em vantagem numérica. Jogo de alto rendimento não perdoa erros”. O coordenador de handebol do Pinheiros estará no banco, como auxiliar de Alex Aprile de quinta-feira a domingo (19 a 22/12) na decisão da Liga Nacional Feminina, também no Henrique Villaboim. O Pinheiros chega invicto à fase final.
O central Léo foi para a seleção do campeonato, assim como o armador Panda, ambos do Pinheiros. “No primeiro jogo tivemos várias chances de abrir três ou quatro gols e erramos, enquanto eles não desperdiçaram as oportunidades que tiveram. Nós demos moral para eles”. Léo também falou sobre o prêmio de melhor central da Liga. “Seria melhor ganhar o título, mas a premiação mostra que o trabalho foi bem feito ao longo do ano. Jogamos de igual para igual contra um grande time”, avaliou Léo.

O Pinheiros iniciou a partida final com: Marcos, Panda, Pedrão, Perbela, Léo, Caio e Peão. O técnico Hortelan ainda aproveitou Colodeti, Carbone, Pacheco, Felipe e Vanini. O treinador Marcus Oliveira levou o Taubaté à quadra com Maik, Rafael, Guilherme, Thiago, Cléber, Matheus e Santiago. O Corínthians Graulhos ficou com as medalhas de bronze ao vencer o CAIC GHC UniNassau de Teresina (PI).

Imagens: Ricardo Bufolin / ECP  


LIE 01