fbpx

Campeonato Paulista é o primeiro desafio do handebol do Pinheiros

Equipes masculina e feminina retornam às competições após a paralização, a partir dos torneios estaduais, ambos em Arujá

O handebol pinheirense faz contagem regressiva para estrear na temporada, após sete meses de quarentena e dois meses e meio de treinos com limitações devido aos protocolos. Os times masculino e feminino se preparam para o Campeonato Paulista, em Arujá. Os homens jogarão de 18 a 22 de novembro e as mulheres, de 20 a 22. A sede única foi adotada pela FPHand como medida para se reduzir os riscos em relação ao coronavírus.

A equipe feminina defenderá o título de 2019, enquanto a masculina tentará evoluir depois do vice-campeonato no ano anterior. No torneio dos homens os times estão divididos nas Chaves A (São Caetano, São Paulo e Taubaté Unitau) e B (Pinheiros, Unicep São Carlos e Aciseg Guarulhos). Os dois primeiros de cada chave seguem às semifinais. A disputa das mulheres será entre Pinheiros, Aciseg Guarulhos e Araraquara.

Para Alex Aprile, treinador das equipes do Pinheiros ao lado de Sergio Hortelan, ambas as competições serão atípicas. “Não há expectativas porque ninguém tem parâmetro dos outros times devido à paralização. Até setembro, não podíamos nem passar a bola por causa dos protocolos. Será um campeonato de tiro curto e tudo poderá acontecer. O Paulista vai servir como referência para as Ligas”, analisa Aprile.

As Ligas Nacionais estão definidas para dezembro em sedes únicas, com a masculina de 15 a 20 também em Arujá, enquanto as mulheres competirão em Blumenau (SC). O Pinheiros estará reforçado pelo pivô Edney (ex-Maringá) e pelo ponta Lucas (ex-Taubaté). O lateral Tarcísio retorna de lesão. O time feminino contará com os retornos das pontas Duda e Júlia, também recuperadas de lesões. Tamires e Bitolo foram para a Espanha.

Cautela e superação – O armador Diogo Hubner é um dos atletas mais experientes do elenco do Pinheiros. Diante da situação, recomenda que o time tenha serenidade. “O time está longe do ideal, mas dentro do contexto creio que estamos bem preparados. Cientes de que não estamos na melhor forma, será necessário ter tranquilidade”, sugere o atleta medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Toronto em 2015 e integrante da seleção nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

“Permanecemos em atividade, em nossas casas, durante toda a pandemia, com lives diárias com o Cláudio (preparador físico). O Hortelan passou vários vídeos com o time on-line para analisarmos estratégias de jogo, inclusive partidas internacionais, em busca do aprimoramento tático. O Paulista será como o Pan-Americano de clubes, um torneio de cinco dias. A motivação e a vontade de voltar a jogar irão nos ajudar a superar as dificuldades”, finaliza o pinheirense Diogo.

 

Pinheiros no Campeonato Paulista – Arujá

Masculino

18/11 – São Paulo x Pinheiros

19/11 – Pinheiros x São Caetano

20/11 – Taubaté x Pinheiros

21/11 – Semifinais

22/11 – Final e disputa do bronze

Feminino

21/11 – Pinheiros x Araraquara

22/11 – Pinheiros x Guarulhos

 

Fotos: Ricardo Bufolin / ECP