fbpx

Informativo Junho

 

“INFÂNCIA É … CORRER…  TOCAR…

            SENTIR…  E ALCANÇAR…  E VER …

E OUVIR…  E APRENDER… “

LUCY DE ARAUJO LIMA DELDUQUE

DIRETORA HONORÁRIA IN MEMORIAN

Fundadora do Jardim de Infância em 1º de junho de 1945

Segundo ensinamentos de Tia Lucy, nossos objetivos básicos são a educação da emoção e da autoestima; o desenvolvimento da solidariedade, da tolerância, da segurança, da habilidade de trabalhar perdas e frustrações.

Para nossa equipe de educadoras o conhecimento não é algo acabado, mas uma construção que se refaz constantemente. E desta forma vivemos este ano a plenitude dos 74 anos, com uma escola moderna e sensível.

PARA REFLETIR

Infância não é fase de construir currículo

É cada vez mais comum ver crianças precisando lidar com agendas atribuladas, preenchidas com aulas de idioma, música, esportes… Essa visão “curricular” sobre as atividades nas quais a criança precisa se envolver pode fazer com que ela desenvolva comportamentos de competitividade e individualismo.

Na infância a prioridade deve ser o livre brincar, o que não pode ser repetido em outra fase da vida e que é capaz de estimular uma série de competências humanas que nenhuma sala de aula poderá ensinar. Nós vivemos numa cultura de excesso de valorização da aprendizagem com adultos, como se o desenvolvimento de uma criança só aconteça na sua inteiração com adultos, em aulas, atividades programadas e estruturadas, etc, etc …. Quando na verdade isso só provê a criança de um tipo de ganho, um tipo de inteligência.

Essa “educação bancária” (já dizia Paulo Freire) – em que um domina o conhecimento e o outro está ali para receber – é cada vez mais reconhecida como um modelo que tem muitas limitações e está em total desacordo com um século XXI de tantas e tão rápidas mudanças.

As nossas crianças brincam para ser adultas, pela crença dos pais de que elas se tornarão mais prontas para o “mercado”. Esquecem que brincando a criança aprende coisas que ninguém mais pode ensinar-lhe.

Uma criança que brinca no parque com amiguinhos vai aprender a negociar, interagir, ter empatia, ouvir o outro, fazer-se ouvir, avaliar riscos, resolver problemas, desenvolver coragem, imaginação… uma série de habilidades sócio emocionais que nenhuma aula estruturada poderia oferecer a ela. Habilidades estas  muito mais importantes para um adulto bem-sucedido do que uma aula de piano ou matemática. Isso não significa desvalorizar a importância de algumas atividades para as crianças, porém não nos esquecendo que brincando livremente na natureza a criança está aprendendo. E que cada coisa tem seu tempo.

Começamos a ter alguns indícios, inclusive comprovados por pesquisas, de que crianças que foram superprotegidas e vítimas de excesso de escolarização, estão se tornando adultos incapazes de lidar com a frustração e com o conflito, e que tendem a fugir das dificuldades. São efeitos previsíveis, pois uma criança que enfrenta a realidade com o pai ou a mãe se interpondo entra ela e o problema, não vai aprender a resolvê-lo sozinha.

Ela tem que cair e ralar o joelho. Porque a vida às vezes dói, mas passa. E no dia seguinte o machucado ganhou uma casquinha; o corpo está reagindo e fazendo alguma coisa. Logo aquela marquinha some e o joelho volta ao normal. Veja tudo que ela aprendeu sobre enfrentar a dor, saber que essa dor passa e que o corpo se regenera. Que aula vai oferecer essa experiência?

Acreditamos que desta forma as crianças se tornarão adultos mais saudáveis, que poderão fazer melhores escolhas e desenvolver bons hábitos. Por isso, no nosso Jardim de Infância procuramos sempre garantir o espaço do brincar e ajudar crianças e educadores a desenvolverem as habilidades sócio emocionais, pois acreditamos ser isso fundamental para uma vida mais saudável e feliz.

Para refletirmos com atenção, carinho e cuidado                                                Regina

FORMAÇÃO CONTINUADA DAS PROFESSORAS

  • Grupos de formação – leitura e discussão de textos; discussão de casos de alunos; orientação de projetos pela Coordenação Pedagógica e Direção; estudos da Base Nacional Comum Curricular
  • Grupo de estudos com Cleide do Amaral Terzi
  • Projeto de Neurociência do Aprendizado e Habilidades Socioemocionais – Instituto de Medicina , Educação e Desenvolvimento Humano

 

AGENDA DE JUNHO

14 – ensaio da Festa Junina*

15 – Festa Junina*

20 – Feriado

21 – Recesso

24 e 25  – Reunião de Pais*

26- (quarta-feira) –  Aniversários do mês e último dia de aulas para o período da tarde ( Festa Junina do Clube)*

27- último dia de aulas para o período da manhã – aulas da tarde suspensas (Festa Junina do Clube)*

28 – Férias

*seguirão as circulares informativas

 

29/07– Início das aulas do segundo semestre

 

AGENDA DE AGOSTO (sujeita a alterações)

10 – Comemoração do Dia dos Pais (sábado letivo) *

30- Aniversários do mês

*seguirão as circulares informativas