Pivô Jefferson no Pinheiros: “vim para fazer a diferença”

LIE 01

Atleta mais experiente do elenco Azul e Preto, ala-pivô chega ao clube para ser a referência da jovem equipe no NBB 2021/22

Recém-chegado ao Pinheiros, Jefferson William vive a contagem regressiva para estrear no NBB – Nosso Basquete Brasil. Vice-campeão pelo São Paulo na temporada anterior, o atleta de 2m07 e 38 anos exala o entusiasmo de quem está iniciando na modalidade. “Não vim para jogar uma temporada, mas para desenvolver um projeto ao lado dos meninos. Cheguei para fazer a diferença e farei”, afirma o pivô, convicto com a oportunidade de cooperar com a evolução dos mais jovens.

“Será uma experiência nova para mim. Sempre joguei para disputar títulos, mas agora a motivação é ainda maior por jogar ao lado dos melhores garotos do Brasil. Vamos fazer uma bagunça no NBB”, promete Jefferson, referindo-se ao tetracampeonato do Pinheiros na Liga de Desenvolvimento do Basquete (LDB), conquistado há quatro dias.

O currículo de conquistas do novo pivô pinheirense é extenso e inclui a Copa América de 2005 com a seleção brasileira. Nos clubes, levantou dois títulos do NBB por Bauru (2017) e Flamengo (2009), equipes pelas quais venceu ainda a Liga Sul-Americana e Liga das Américas. Foi campeão paulista três vezes, por Ribeirão Preto, São José e Bauru. Foi eleito o melhor ala-pivô do NBB 2011/12 pelo São José e venceu o torneio de três pontos no Jogo das Estrelas de 2017 por Bauru, escolhido ainda como o MVP do evento.

“Antes de acertar com o Pinheiros, conversei muito com o David (Pelosini, técnico) e constatei que pensamos a forma de desenvolver o basquete de maneira semelhante, com um jogo moderno, intenso e coletivo. Agradeço também ao Montoro (Rodrigo, diretor de Basquete) e ao Ferraro (Fabio, diretor de Esportes Olímpicos e de Formação) por acreditarem em mim. Não faltará dedicação”, assegura Jefferson.

Liderança e inteligência – Otimista com a contratação, Pelosini deposita confiança plena em seu novo atleta. “Tecnicamente, o Jefferson dispensa comentários. É um craque de bola que se torna decisivo em momentos cruciais. A proposta do nosso projeto é dar espaço aos jovens e a liderança que ele exerce dentro e fora da quadra é exatamente o que eu preciso”, atesta o treinador pinheirense.

Ferraro também enalteceu a postura do ala-pivô, considerado como um mentor para os mais jovens. “É um atleta renomado, que já passou por grandes times, ganhando títulos importantes. É um pontuador nato que trará experiência ao elenco, além de possuir uma inteligência ímpar na quadra”. Apenas três jogadores do elenco para o NBB 2021/22 têm idade superior a 23 anos: Coleman (32), Deryk (27) e Jefferson (38). O Pinheiros estreará em 26/10 contra o Rio Claro no Poliesportivo Henrique Villaboim.

 

Fotos: ECP / Ricardo Bufolin

 


LIE 01