fbpx

Pinheiros joga em casa nesta sexta (28) para retornar ao G-8

O vôlei feminino do Pinheiros mais uma vez se encontra diante de um desafio: retomar posição no G-8, rumo ao playoff. Assim tem sido a Superliga para o time azul e preto na temporada 2019/20. A partida desta sexta-feira (28) contra o Fluminense pela nona rodada do returno no Poliesportivo, vai exigir novamente o máximo das guerreiras pinheirenses.

O Tricolor do Rio ocupa a sexta colocação. O Pinheiros precisa vencer para saltar do nono para o oitavo lugar e retornar à zona de classificação para as quartas de final. O rival direto do Pinheiros é o Coritiba, dois pontos à frente, e que joga contra o Flamengo nesta sexta no Rio de Janeiro.

Em trabalho incessante de formação, a comissão técnica pinheirense tem feito o possível para extrair o máximo de eficiência de um grupo mesclado por jovens atletas recém-chegadas da base e algumas jogadoras um pouco mais experientes. “Estamos atravessando uma fase difícil, mas a união da experiência com a juventude poderá nos levar às vitórias que necessitamos nas últimas rodadas”, considera a ponta Sabrina Groth, de 19 anos.

Sabrina foi integrada à equipe principal recentemente e tem entrado com frequências nas partidas da Superliga. “O objetivo tem sido controlar o emocional, principalmente no final de cada set, nos momentos de definir. O Sergio (Negrão, técnico) tem se dedicado a nos preparar para convertermos a ansiedade em serenidade e confiança na hora de decidir. Ele nos cobra para arriscarmos mais, sem medo de errar, pensarmos que vai dar certo”, enfatiza a paraense Sabrina, vinda de Brusque (SC) e há duas temporadas no Pinheiros.