fbpx

Pinheiros é campeão paulista invicto no polo aquático

LIE 01

Título estadual veio nesta quarta-feira (13) em final dramática até o último quarto contra o Sesi, com vitória pinheirense por 11 a 9 em casa 

Uma campanha perfeita, com dez vitórias em dez jogos, levou o Esporte Clube Pinheiros a conquistar o Campeonato Paulista Masculino de Polo Aquático nesta quarta-feira (13). O título veio com a vitória apertada por 13 a 11 (7 a 6) sobre o rival Sesi em jogo equilibrado e indefinido até o último quarto, na piscina olímpica coberta do Pinheiros.

As torcidas pinheirense e do Sesi, que buscava o bicampeonato, lotaram a arquibancada, o que valorizou ainda mais a decisão do Estadual de 2019. Nas semifinais, o Pinheiros passou pela ABDA por 13 a 4, enquanto o Sesi venceu o Paulistano por 11 a 5. Na disputa das medalhas de bronze, o Paulistano superou a Bauruense por 13 a 8.

O técnico do Pinheiros, Roberto Chiappini comemorou o progresso do time que vem oscilando na temporada, principalmente nos jogos da Liga PAB – Polo Aquático Brasil. “Estamos vendo uma evolução. Ainda discreta, mas já é perceptível. Agora precisamos ser mais regulares durante as partidas”, comentou o treinador encharcado por ter sido atirado na piscina pelos atletas em meio às comemorações pinheirenses.

Chiappini revelou o que lhe preocupava antes da decisão. “Eu temia pela questão física porque o plantel é curto e sabia que seria um jogo intenso, mas eles suportaram bem. Tiveram a postura que se espera de um time em uma final. Ainda há o que melhorar até o fim do mês, para as finais da Liga”, declarou o comandante pinheirense.

Artilheiro e melhor defesa – O goleiro Egon, do Pinheiros, recebeu o troféu de menos vazado do campeonato, com 65 gols. “Jogamos como uma verdadeira equipe. Para ganhar do Sesi é preciso ter paciência e não errar na defesa. Poderíamos ter levado menos de nove gols, mas o que importa é o título, que nos deixa mais confiantes para as finais da Liga PAB”, considerou o croata Egon.

O atacante Pedro Vergara foi o artilheiro da partida com três gols, ao lado de Rudá, do Sesi, e também do campeonato, com 21 gols, mesma marca de Anderson, do Paulistano. “Esse título significa muito, ainda mais em uma fase de readaptação, com vários jovens chegando ao time. Foi um jogo em que conseguimos nos ajudar muito diante de nossas dificuldades. Superamos os favoritos”, comemorou Vergara.

O Pinheiros vem de uma sequência de dez jogos em um mês, incluindo-se Liga PAB e Paulista. A maratona terá sequência no fim de semana, outra vez contra o Sesi nesta sexta-feira (15) às 11h em Jundiaí e no sábado contra o Botafogo às 13h no Rio de Janeiro, ambos pela Liga. Em disputa direta com Botafogo e Fluminense, o objetivo pinheirense é terminar a fase de classificação em segundo lugar, atrás do único invicto, Sesi, para passar diretamente à semifinal. O Pinheiros será sede da fase final da Liga PAB Masculina e Feminina de 29/11 a 1º/12.

Para ser campeão paulista, o Pinheiros contou com, Egon, Thomas, Marcelo, Herman, Guilherme, Sasso, Pedro, Lucas, Iosse, Ricardo, Danilo e Barella, além do assistente técnico Ricardo Filipin. O treinador do Sesi, André Avallone, relacionou para a final, Anderson, Gabriel, Roberto, Arthur, Pedrosa, Pedro, Rudá, Lucas, Bernardo, Gustavo, Bellio e Matheus.

Fotos: Ricardo Bufolin / ECP  

 


LIE 01