fbpx

Pinheiros decide Liga Feminina de Handebol em casa pela primeira vez

LIE 01

A equipe feminina de handebol do Esporte Clube Pinheiros terá, pela primeira vez na história da Liga Nacional, a oportunidade de decidir o título em sua casa. O Poliesportivo Henrique Villaboim receberá as seis melhores equipes do País de quinta-feira a domingo (19 a 22/12), com entrada gratuita pela Rua Hans Nobiling. O Pinheiros liderou a Conferência Sul/Sudeste e está invicto na competição.

Após as conferências regionais, ao longo do segundo semestre, seis times se classificaram para fase final, agora divididos em duas chaves. O Grupo A terá: Pinheiros, Blumenau (SC) e Força Atlética (GO). No Grupo B jogarão: Concórdia (SC), Unip São Bernardo e Clube Português de Recife (PE). O Concórdia é o atual bicampeão. O maior vencedor da Liga Nacional Feminina é a Metodista, de São Bernardo, com nove títulos entre 2006 e 2015. Apenas o prieiro colocado de cada grupo disputará o título no domingo.

O Pinheiros tem uma história recente no torneio que começou a disputar em 2012, quando montou pela primeira vez uma equipe adulta diante da necessidade de promover as atletas formadas na base. Foi campeão em 2016 e neste ano irá em busca do segundo título, com o apoio de sua torcida sempre envolvida com as várias categorias do handebol azul e preto.

Em outubro as pinheirenses, invictas, conquistaram o bicampeonato paulista e agora a briga será pelo segundo título na temporada. O técnico Alex Aprile vê os dois lados de o clube ser a sede das finais. “Jogar em casa, no ambiente de trabalho é sempre bom, mas você fica sob os holofotes e a cobrança é maior. Estamos em casa, mas não temos nenhuma vantagem na tabela. As seis equipes entram na final em condições de igualdade”.

Aprille alerta para os cuidados a serem tomados para a primeira partida. “A Força Atlética é uma equipe que joga com a defesa mais aberta e ataca geralmente no sete contra seis. Precisamos estar preparados para que não nos surpreendam com algo diferente que possam apresentar”, recomenda o treinador pinheirense.

Calendários precários – Diante das deficiências dos calendários paulista e nacional, que não atendem às necessidades dos clubes brasileiros, o Pinheiros está há um mês e meio sem jogar. A experiente Tamires Anselmo destaca a questão do ritmo de jogo. “Estamos apenas treinando há mais de um mês. Temos de entrar 100% concentradas já no primeiro jogo contra a Força Atlética, um adversário tradicional, que enfrentamos nas quartas de final em 2018”, lembra a pivô pinheirense.

Tamires está ciente da responsabilidade de receber os jogos decisivos da Liga Nacional. “A obrigação de ganhar é nossa, por isso a pressão estará em cima de nós. O Pinheiros está invicto na temporada e não podemos desperdiçar a oportunidade de jogar uma final em casa pela primeira vez”. Com os retornos de Ana Cláudia e Gabriela Bitolo, que disputaram o Mundial no Japão com a seleção brasileira, o time do Pinheiros estará completo para a fase decisiva da Liga Nacional Feminina de Handebol.

Foto: Ricardo Bufolin/ECP


LIE 01