Pinheirense define medalha por equipes no Mundial de Judô

LIE 01

Foto: Pinheirenses na equipe mista do Brasil em Budapeste (Divulgação /  IJF)

O Brasil venceu a Rússia de virada, por 4 a 2, neste domingo (13) em Budapeste para comemorar a medalha de bronze

A responsabilidade para definir o duelo contra a Rússia na disputa por equipes mistas coube à estreante em mundiais Ketelyn Nascimento, do Pinheiros, neste domingo (13) em Budapeste. O Brasil vencia por 3 a 2 quando Ketelyn foi para o tatame e demonstrou a frieza necessária para dominar Anastasiia Konkina e vencê-la por ippon, por imobilização.

Maria Suelen projeta Idalys Ortiz. Foto: Gabi Juan

Para encerrar o Mundial no pódio, a equipe brasileira contou com os pinheirenses:  Ketelyn Nascimento (57kg), Maria Suelen Altheman (+70kg), Beatriz Souza (+70kg) e Eduardo Yudy (90kg), além de Rafael Macedo (90kg) e David Moura (+90kg), Maria Portela (70kg) e Eduardo Katsuhiro (73kg). Com os bronzes de Maria Suelen e Beatriz Souza, no individual, o Brasil iguala o desempenho do último Mundial (2019), com três bronzes.

“Foi puro nervosismo quando entrei, mas saí muito feliz, muito alegre. É muito difícil você definir uma pontuação e foi justamente o que caiu para mim. Sobrou para mim decidir se a gente ia empatar ou ganhar. Foi uma adversária que eu nunca tinha enfrentado. Entramos com uma estratégia já montada e consegui, felizmente, a passagem de chão e depois segurá-la até o fim”, relatou Ketelyn.

Pinheiros mais duas vezes no pódio

Bia e Suelen comemoram medalhas no Mundial. Foto: Lara Monsores/CBJ.

As pinheirenses Beatriz Souza e Maria Suelen Altheman, ambas da categoria pesado (+78 kg), conquistaram no sábado (12) as primeiras medalhas brasileiras no Mundial de Budapeste, na Hungria, após sete dias de competição. As duas judocas somaram 1.000 pontos no ranking da Federação Internacional de Judô, sendo que Suelen ocupa a sexta colocação, enquanto Bia é a sétima colocada. A definição da vaga olímpica deverá ser anunciada pela CBJ na próxima quarta-feira (16).

Bia chegou à semifinal após vencer três lutas, enquanto Suelen foi para a repescagem, que lhe deu a oportunidade de encerrar um tabu de 16 lutas contra a cubana Idalys Ortiz para chegar ao bronze. Sarah Asahina e Wakaba Tomita, a algoz das brasileiras, ambas do Japão, ficaram com ouro e prata, respectivamente. Rafael Silva, o Baby, terminou em quinto lugar também na categoria pesado (+100 kg) e terá a vaga para Tóquio oficialmente confirmada na lista da CBJ. Será a terceira olimpíada seguida de Baby, medalha de bronze em Londres e nos Jogos Rio 2016.

O judô do Esporte Clube Pinheiros conta com os apois de: Bradesco, Unilever, Rexona Clinical, UNIP, Performance Nutrition, LIE – Lei de Incentivo ao Esporte, CBC – Comitê Brasileiro de Clubes, Secretaria Especial do Esporte e Ministério da Cidadania.

 


LIE 01