fbpx

No atletismo, pinheirenses ajudam o Brasil fazer a sua 2ª melhor campanha em mundiais e garantem vagas para Tóquio 2020

O Campeonato Mundial de Atletismo em sua 17ª edição aconteceu de Doha, no Catar, teve início no dia 27 de setembro e foi encerrado no último domingo (06), no Estádio Internacional Khalifa.

O Brasil fez a 2ª melhor campanha da história no quesito pontos e os atletas pinheirenses contribuíram para a boa campanha da seleção, somando 25 pontos, perdendo apenas para a edição de 1999, disputada em Sevilha, na Espanha, quando foram conquistados 26 pontos.

O Brasil quase conquistou sua primeira medalha com os atletas pinheirenses, nas provas de arremesso de peso masculino e no revezamento masculino 4×100.

Na primeira, Darlan Romani obteve 22,53m na disputa mais forte da história da categoria em Mundiais, um exemplo disso é que com o resultado obtido Darlan seria campeão em todas as 15 edições anteriores da competição. Em Doha ele acabou em quarto lugar.

No revezamento 4×100, dois atletas do Pinheiros estavam disputando a prova, eram Derick de Souza e Paulo André Camilo de Oliveira, eles ajudaram o Brasil a quebrar o recorde sul-americano que durava 19 anos, desde a Olimpíada de Sydney em 2000, com 37.72, e acabaram em quarto lugar, conquistando a classificação para as Olimpíadas de Tóquio 2020.

Pinheirenses finalistas no Mundial:

4º – Darlan Romani – arremesso do peso

4º – Revezamento 4×100 m masculino (Derick de Souza e Paulo André Camilo de Oliveira)

5º – Thiago Braz – salto com vara

7º – Alisson Santos – 400 m com barreiras (com recorde sul-americano sub-20)

10º – Augusto Dutra – salto com vara

 

Foto: (Wagner Carmo/CBAt)