Juventude e experiência na reapresentação do vôlei do Pinheiros

Jovens formadas no clube mescladas a atletas de experiência internacional iniciam preparação para a temporada 2022/23

Jogadoras contratadas ou com seus contratos renovados se apresentarão nesta quarta-feira (15/6) ao Esporte Clube Pinheiros para o início da temporada 2022/23. O elenco tem como característica a mescla de atletas que fizeram ou fazem parte da base do clube (50%), com outras mais experientes, inclusive com vivência no exterior como, Gabi Martins (Portugal), Paula Mohr (Egito), Naiane e Andressa (Polônia).

Os primeiros dias serão dedicados a avaliações físicas individuais, encontros com psicóloga, nutricionista e departamento médico, se necessário. O técnico Reinaldo Bacilieri, em sua quarta temporada no Pinheiros, recebeu as meninas com entusiasmo. “Estou feliz com esse elenco e também ansioso. Não vejo a hora de estarmos lá dentro (quadra). Sei que todas estão muito motivadas e queremos prepará-las da melhor forma possível”.

Com base nas metas cumpridas em 2021/22, os propósitos para esta temporada incluem semifinal do Paulista, classificação para a Copa Brasil e quartas de final da Superliga. “Um clube como o Pinheiros tem de chegar pelo menos às quartas de final da Superliga, mas podemos mais do que isso e mais do que uma semi no Estadual. Crescer está em nossas mãos. O nome da estrada que leva ao sucesso, é disciplina”, ratificou o treinador.

O time está mais alto e mais experiente em relação à temporada anterior. A estatura média se elevou de 1m84,1 para 1m84,6 ; enquanto a média de idade subiu de 23,1 para 24,6 anos.

Estrutura que impressiona – Radicada no Paraná, a ponta Amanda Danielli, levou o Londrina à Superliga A, onde defendeu o Maringá antes de vir ao Pinheiros. “Fiquei impressionada com a estrutura do clube e qualidade dos profissionais. Vamos brigar para alcançarmos os objetivos propostos e irmos além. Fiquei muito tempo no Paraná porque também treinava o sub-17 e o sub-19 em Maringá”, afirmou a atleta de 28 anos.

Em contrapartida às jogadoras mais experientes, o Pinheiros mantém como prioridade a formação de atletas. Kelly Gomes foi campeã paulista invicta sub-21 em 2021. “O primeiro ano no adulto gera muita expectativa, principalmente em disputar uma Superliga A com uma equipe tão importante como o Pinheiros. Comecei tarde, aos 16 anos em 2018 no Mackenzie de Belo Horizonte e vim para o Pinheiros em 2021. Não tive base. Esta será minha grande oportunidade”, definiu a central de 1m92.

A ponta/líbero Vitória Parise também integrou o sub-21campeão estadual, ao lado de Kelly, Rose Nogueira e Alexia Cocco. “Estou mais experiente porque o grupo doa temporada anterior me ajudou muito. Sei que neste ano haverá novamente troca de experiência, fundamental para evoluirmos. Seguirei me esforçando ao máximo”, assegurou Parise, que neste ano defenderá o adulto e o sub-21, a exemplo de Isis Simonetti e Carol Grossi.

Elenco do Pinheiros para 2022/23

Levantadoras:
Naiane Rios – 27 anos, 1m81
Rose Nogueira – 21 anos, 1m75
Isis Simonetti – 19 anos, 1m75

Líberos:
Erika Motta (Kika) – 27 anos, 1m70
Vitória Parise – 20 anos, 1m80

Opostas:
Edinara Brancher – 26 anos, 1m86
Carolina Grossi – 20 anos, 1m92

Centrais:
Gabi Martins – 26anos, 1m85
Andressa Picussa – 30 anos, 1m94
Mara Leão – 30 anos, 1m90
Kelly Gomes – 21 anos, 1m92

Pontas:
Talia Costa – 25 anos, 1m80
Amanda Danielli – 28 anos, 1m80
Paula Mohr – 28 anos, 1m88
Alexia Cocco – 21 anos, 1m80

 

Foto: ECP/Divulgação


Acompanhe as notícias do vôlei