fbpx

Grand Slam de Düsseldorf é marcado por retorno de Baby

Detentor de duas medalhas olímpicas, um bronze conquistado nos Jogos de Londres (2012) e outro no Rio de Janeiro (2016), o judoca pinheirense peso pesado, Rafael Silva (Baby), foi um dos brasileiros a representar o país no último final de semana no Grand Slam de Düsseldorf. Mais uma vez Baby demonstrou uma das suas características marcantes, a resiliência, subindo ao pódio após se recuperar de uma lesão sofrida em 2019.

Durante um treinamento no Japão no ano passado, enquanto se preparava para os Jogos Pan-Americanos, Rafael fraturou a mão e correu atrás da recuperação em tempo recorde para dar continuidade a sua programação do ciclo, tendo como foco ir buscar mais uma medalha olímpica em Tóquio 2020. Desde sua recuperação, ele participou de algumas competições, tendo boa atuação, mas sem conseguir subir no pódio e este Grand Slam marcou seu retorno ao cenário mundial.

Em Düsseldorf o pesado levou a melhor nas lutas sobre Erik Abramov (GER), Pedro Pineda (VEN) e Aliaksandr Vakhaviak, da Bielorrússia, algoz do brasileiro David Moura, na primeira rodada.  A única derrota foi na semifinal diante do campeão mundial de 2018, Guram Tushishivili (GEO), com uma punição bastante controversa para o Baby. Na luta pelo bronze, ele impôs maior volume de ataques e derrotou Richard Sipocz, da Hungria, nas punições para garantir a medalha.

A também peso pesado do feminino, Beatriz Souza, que no último Grand Slam de Paris conquistou um bronze. Também fez uma boa competição em Düsseldorf, chegando muito perto de conquistar outra medalha. Ela começou bem, vencendo Paula Kulag, da Polônia, e Nina Cutro-Kelly, dos Estados Unidos, por ippon, até chegar às quartas. Nesta fase, a pinheirense foi superada pela azeri Irina Kindzerska e teve de se recuperar na repescagem, vencendo Nihel Chekh Rourhou nas punições. Com a vitória, Bia foi para a disputa do bronze, mas caiu para a número um do mundo, a cubana Idalys Ortiz, que ficou com a medalha.

Outros sete judocas do Pinheiros participaram da competição, mas não avançaram das primeiras rodadas: Gabriela Chibana (48kg), Ketelyn Nascimento (57kg), Eric Takabatake (60kg), Ellen Santana (70kg), Charles Chibana (73kg), Eduardo Yudi (81kg) e Maria Suelen Altheman (+78kg).