Com campanha 100% no feminino, Pinheiros é campeão do Troféu Brasil de Polo Aquático

LIE 01

O Clube voltou para casa com dois troféus na bagagem, com a equipe feminina campeã e a masculina ficando com o vice

Atuais campeões do Brasil Open, as equipes pinheirenses feminina e masculina de Polo Aquático retornaram às piscinas em busca de mais um título nacional. Realizado entre os dias 03 e 08 de agosto no Parque Aquático do Flamengo, no Rio de Janeiro (RJ), o Troféu Brasil de Polo Aquático foi a primeira competição organizada pela Liga PAB (Polo Aquático Brasil) em 2021, reunindo as melhores equipes do País.

No masculino, a competição dividida em duas chaves – Grupo A: Pinheiros, Flamengo, Paineiras e Paulistano; Grupo B: SESI-SP, Fluminense, ABDA e Tijuca. No feminino, as equipes se enfrentam em um único grupo antes dos playoffs. Participaram: Pinheiros, ABDA (Bauru), Flamengo, Sesi-SP e Tijuca Tênis Clube.

Equipe feminina campeã com 100% de aproveitamento
O time feminino estreou com vitória, demonstrando que faria campanha para brigar pelo título. A primeira disputa foi uma “reedição” da final do Brasil Open de 2020, com o time do Pinheiros enfrentado a ABDA e mantendo a hegemonia ao garantir o resultado de 19 a 7 (na final do ano passado o placar havia sido 15 a 4).
O segundo jogo foi contra o Tijuca Tênis Clube e as meninas continuaram demostrando consistência na vitória tranquila por 21 a 4. Em seguida, em duelo entre invictas, o Pinheiros venceu as donas da casa, quebrando a invencibilidade do Flamengo, por 14 a 9 e avançando na competição. As pinheirenses se garantiram em primeiro lugar na classificação geral (acumulando 12 pontos), com quatro vitórias, em quatro jogos, após concluir o último contra o Sesi-SP, com 16 a 1.

A final foi definida, com a equipe azul e preta enfrentando novamente o Clube de Regatas do Flamengo, que tinha a vantagem de jogar em casa. Mas as meninas do Pinheiros confirmaram o favoritismo e conseguiram mais uma vitória, garantindo o 100% de aproveitamento para conquistar o título do Troféu Brasil. A partida começou com as equipes priorizando a defesa e o primeiro quarto terminando 0 a 0. No segundo, as adversárias abriram o placar, mas não demorou para que as pinheirenses empatassem e virassem o jogo até o cronômetro zerar. Pinheiros campeão por 8 a 2.

“Temos um elenco muito bom e que treina forte. Estou tentando mesclar com algumas jogadoras mais experientes. A final contra o Flamengo é um clássico e foi bem difícil ganhar esse título na casa delas. Estamos vindo de um momento difícil de pandemia. Agradeço ao Pinheiros que nos deu todo o suporte, abriu a porta para nós, nessa fase complicada para conseguirmos fazer a preparação. Foram 24 semanas de treino. Parabenizo o grupo todo por essa conquista. Agradecemos também o Flamengo, que organizou uma bela competição e é sempre um grande rival”, elogiou o técnico Ives Alonso.

Além de ser campeão do feminino, o Pinheiros contou também com outra conquista, com a atleta Izabella Chiappini eleita a melhor da competição (MVP), além de artilheira do campeonato.

Equipe masculina é vice-campeã
Os pinheirenses estrearam com um clássico, enfrentando os donos da casa, o Flamengo. E apesar de ter sido uma partida bem disputada e equilibrada no primeiro tempo, os adversários conseguiram abrir dois gols sobre o Pinheiros no tempo seguinte e mantiveram a vantagem até fechar o jogo por 9 a 5.
O segundo jogo foi um confronto entre paulistas, contra a equipe do Paineiras, com o Pinheiros garantindo a vitória por 16 a 8. O Flamengo se garantiu na semifinal como líder do grupo A. O Sesi-SP foi o primeiro no B, enquanto o Pinheiros superou o Paulistano (17 a 2) e a ABDA (11 a 9).

O Pinheiros garantiu vaga na final, após passar também pelo Sesi-SP em uma partida que já começou com os pinheirenses abrindo quatro pontos de vantagem. O resultado final foi de 11 a 7 para o Pinheiros. Assim como no feminino, a final foi um duelo contra os donos da casa, o Clube de Regatas Flamengo.
A final masculina começou equilibrada e foi assim até ser concluída. Os donos da casa saíram na frente no primeiro quarto com 2 a 1, mas no começo do segundo quarto, o Pinheiros empatou a partida e em seguida tomou a frente, logo após, no entanto, o Flamengo empatau o jogo novamente. O terceiro quarto começou com o gol dos adversários, colocando a equipe carioca na frente. Os pinheirenses até conseguiram empatar, mas os cariocas conseguiram mais um gol até decretarem a vitória por 7 a 5. O Pinheiros ficou com as medalhas de prata.


LIE 01