“Big Three” é trunfo do Pinheiros para brigar pelo título na LDB

LIE 01

Trio de atletas bicampeões da Liga de Desenvolvimento de Basquete em 2019 traz ao clube a esperança do quarto título na competição

As permanências de Gabriel Campos, Danilo Sena e Jonas Buffat no elenco pinheirense para 2021/22 trazem alento ao técnico David Pelosini para a LDB – Liga de Desenvolvimento de Basquete, primeiro desafio da temporada que se inicia. “É o nosso Big Three”, é como o treinador do Pinheiros costuma referir-se ao trio de jovens atletas.

Os três atletas conquistaram o bicampeonato da LDB em 2018 e 2019. O Pinheiros soma três títulos na competição nacional para atletas com até 22 anos de idade. O primeiro veio em 2015. Com o apoio do CBC – Comitê Brasileiro de Clubes, o campeonato chega à décima edição neste ano com 22 equipes divididas em dois grupos.

O Pinheiros está no Grupo B e estreará em 25 de julho contra o BRB Brasília no Poliesportivo Henrique Villaboim, sede da primeira fase. O Grupo A jogará simultaneamente no ginásio do Paulistano. Além de brigar pelo terceiro título consecutivo na LDB, o “Big Three” pinheirense disputou regularmente o NBB 2020/21 em busca de experiência e neste ano partirá para a segunda temporada da principal competição de basquete do País.

“O apoio dos meus pais e o exemplo do meu irmão Jefferson (30), também jogador profissional, foram fundamentais. Desde os meus 14 anos eles sabiam que eu queria ser profissional. Os técnicos e a estrutura do Pinheiros também fizeram a diferença. O clube proporciona tudo para que um atleta se torne profissional”, reconhece o armador Gabriel.

“Fiquei surpreso com meu desempenho logo no meu primeiro ano regular do NBB. Tive uma evolução rápida e agora estou empolgado para jogar a LDB. Eu quero chegar em breve ao nível dos caras do NBB que jogam ou jogaram na seleção. Essa é minha maior motivação”, afirma Gabriel, que teve o privilégio de integrar um dos times do Jogo das Estrelas do NBB.

Candidato ao Tri – Para o ala/armador Jonas Buffat, a permanência da maioria dos atletas do título de 2019, coloca o Pinheiros entre os favoritos da LDB. “O time bicampeão manteve a base e ainda se reforçou com Gui Abreu, Dikembe e Scheuer, todos sub-22. Podemos considerar, sim, o Pinheiros como um candidato ao tricampeonato”, acredita o pinheirense.

“O acolhimento que o clube me ofereceu foi indispensável para o meu desenvolvimento. A estrutura, é a mais profissional que eu já vi. Foi gratificante chegar ao NBB e sentir o verdadeiro nível do campeonato. Tecnicamente, ganhei qualidade e ainda aprendi a fazer uma leitura de jogo diferenciada”, enaltece Buffat.

O bicampeão da LDB, Sena, veio de Brasília e chegou ao Pinheiros em 2016 para jogar no sub-17. “Eu sentia que para evoluir eu precisava jogar em um centro de maior competitividade. Iniciei a conversa com o David (Pelosini, técnico) nas categorias de base da seleção. Ele era o treinador”, recorda o ala pinheirense.

“Com 17 anos comecei a jogar alguns minutos no NBB e percebi que é um campeonato bem mais físico, com jogadores experientes e de alto nível técnico. A oportunidade de disputarmos o NBB ainda jovens, é um ganho único para nós, mas antes, vamos com tudo lutar pelo tricampeonato na LDB, principalmente porque estaremos em casa na primeira fase”, conclui Danilo Sena.


LIE 01