fbpx

Pinheiros brilha no Prêmio Brasil Olímpico

Os títulos conquistados na ginástica artística no Campeonato Mundial de Stuttgart (ALE) nos Jogos Pan-Americanos de Lima (PER) em 2019 levaram o pinheirense Arthur Nory ao topo do esporte brasileiro, sendo eleito Melhor Atleta de 2019. Nory recebeu o Prêmio Brasil Olímpico na Cidade das Artes nesta terça-feira (10) no Rio de Janeiro em cerimônia organizada pelo COB – Comitê Olímpico Brasileiro.

“A edição de 2015 foi a primeira em que participei do Prêmio Brasil Olímpico e pude ver atletas sendo homenageados. A imagem ficou na minha cabeça e eu desejava poder disputar em algum dia. A força que me move é ser apaixonado pela ginástica. Amo treinar e competir, além de sonhar alto, ter meus objetivos e trabalhar muito para chegar onde quero. Espero ser o melhor não só no tablado, mas também na vida”, declarou Nory após receber o troféu.

O Pinheiros ainda brilhou em outras modalidades, além da ginástica artística. O recordista sul-americano do arremesso do peso, Darlan Romani, quarto colocado no Mundial de Doha, ganhou o prêmio de destaque no atletismo de 2019. “Estou muito feliz com esse prêmio, o segundo de minha carreira. Espero repetir em 2020, ano olímpico e muito importante”, comentou o pinheirense Darlan.

Na esgrima, o prêmio de melhor da modalidade em 2019 foi para a campeã mundial Nathalie Moellhausen. No Levantamento de Peso (LPO) também deu Pinheiros, com o campeão dos Jogos Pan-Americanos, Fernando Reis e Gustavo Guimarães do Polo aquático. Na categoria feminina, o Prêmio Brasil Olímpico foi entregue à pugilista Beatriz Ferreira. O mesatenista Hugo Calderano foi eleito o Atleta da Torcida,  enquanto Oscar Schmidt foi homenageado com o troféu Adhemar Ferreira da Silva.

Créditos: Ricardo Bufolin/Panamerica Press/ECP