fbpx

Informativo Março

Para refletir ….

Do que as crianças precisam?

Se investigamos a essência de uma criança com cuidado e delicadeza, descobriremos a potência de toda humanidade. A cada nascimento temos a possibilidade de dar continuidade ao mundo, deixando-o um lugar mais bonito e afável. Para isso, porém, precisamos reconhecer cada criança como um ser único, que carrega consigo a possibilidade de ser tudo aquilo que desejar.

Como adultos, devemos dar condições para que essa potência seja alcançada. Mas como fazer isso?

Antes de chegar à família ou a determinado grupo social, a criança chega ao mundo. Ela já nasce detentora de direitos inalienáveis, previstos tanto por organizações globais, como pela Constituição de cada país. No caso da nossa é a Constituição Federal de 1988.

Nela a criança é vista como prioridade absoluta e deve ter acesso à saúde, educação, cultura, lazer e à vida familiar e comunitária. Todos estes são espaços que contribuem para seu desenvolvimento integral e saudável, e devem ser garantidos pela família e pela escola.

Como espaço educativo a escola deve ser capaz de olhar a criança de forma integral, compreendendo-a como sujeito múltiplo e complexo, que está além de aspectos meramente cognitivos. Além disso, deve estar atenta à importância das experiências subjetivas e sociais na construção da história de vida de cada criança.

A criança tem direito a experimentar diferentes linguagens e formas de expressão, conhecer e circular por diferentes espaços, entrar em contato com as belezas, e às vezes, também com as dores do mundo.

Nossa escola certamente olha para a integralidade das crianças, oferecendo-lhes experiências capazes de empoeirá-las frente ao mundo. Caminhamos rumo a uma concepção de educação que foca no desenvolvimento das múltiplas dimensões humanas; com foco no desenvolvimento da Inteligência Emocional e dando continuidade ao trabalho de Meditação com as crianças.

Nessa concepção não nos limitamos à quantidade de tempo passado na escola e reconhecemos o Clube como um espaço educativo, fundamental para o processo de ensino-aprendizagem. O que vale mais? Alguém falar sobre o perfume das flores ou a criança senti-lo? Falar sobre as nuvens no céu, ou deitar-se para observá-las?

Tal lógica pode ser aplicada a qualquer tipo de conhecimento. A criança aprende melhor quando participa ativamente de determinada situação. Por isso é tão importante que a escola e as famílias abram-se para os territórios que as cercam. Pensar na cidade, na medida do possível pela idade de nossas crianças, também como um território educativo.

O adulto deve conduzir a criança, de forma sutil, às riquezas do mundo. Vivenciar o território também contribui para a construção de um referencial mais amplo e o despertar de novas sensações, como a de pertencimento comunitário, o que favorece o desenvolvimento das noções de cuidado e de preservação do planeta.

As crianças precisam experimentar a vida, os saberes populares e as culturas locais. Precisam, na medida do possível e considerando a nossa realidade, circular por praças, museus, ruas e avenidas da cidade.       Não podemos bani-las do mundo, caso contrário, elas não saberão que são parte de um todo, que se chama humanidade.

Com carinho e cuidado

Regina

O QUE SEI E POSSO ENSINAR: o espaço está aberto para a participação dos pais, mães, vovôs e vovós. Marque um horário com a professora.

PROJETO DE FORMAÇÃO CONTINUADA

  • Grupos de formação – leitura e discussão de textos; discussão de casos de alunos; orientação de projetos pela Coordenação Pedagógica e Direção
  • Grupo de estudos com Cleide Terzi
  • Pós-graduação em Alfabetização e letramento – Instituto Brasileiro de Formação de Educadores
  • Pós-graduação em Inclusão – Instituto Brasileiro de Formação de Educadores
  • Letramento Matemático na Educação Infantil – Ana Flavia Alonço Castanho e Heloisa Magri – Cursos Nova Escola

AGENDA DE MARÇO

04, 05 e 06 – Feriado do Carnaval

23 – Sábado letivo – Infantil 3 *

29- Comemoração dos aniversários do mês

AGENDA DO MÊS DE ABRIL (sujeita a alterações)

01 – Dia do Funcionário (não haverá aula)

18 – Comemoração interna da Páscoa

19 – Feriado

26 – Aniversários do mês

27 – Sábado Letivo*

 

*seguirão circulares informativas