Pablo Cuevas sagrou-se o primeiro tricampeão consecutivo da história do Torneio Aberto do Brasil – ATP 250 – Brasil Open 2017. Após uma interrupção no meio do segundo set devido ao mau tempo no domingo, o uruguaio virou a final contra o espanhol Albert Ramos-Viñolas nesta segunda-feira, com parciais de 6/7(3), 6/4 e 6/4.

São Paulo-SP - 06/03/2017 - BRASIL OPEN 2017 - Pablo CUEVAS (URU) durante aquecimento no qual partida foi novamente interrompida por causa da chuva no Brasil Open 2017 no Esporte Clube Pinheiros. Foto: DGW Comunicação/

Nas duplas, O mineiro André Sá e o paulista Rogério Dutra Silva derrotaram o gaúcho Marcelo Demoliner e o neozelandês Marcus Daniell com parciais de 7/6(5), 5/7 e 10-7.

Os números do Torneio Aberto do Brasil – ATP 250 – Brasil Open 2017 demonstram o sucesso e a grandiosidade do torneio profissional de tênis mais tradicional do país.

Com a disputa ao longo de nove dias entre qualifying e as chaves principais de simples e duplas, 55 tenistas de 18 países entraram em quadra no Esporte Clube Pinheiros na disputa pela premiação de mais de US$ 520 mil.

Após os 54 jogos – 27 da chave de simples, 15 da chave de duplas e mais 12 do qualifying – o Brasil Open 2017 apresenta dados como a quantidade de bolinhas a disposição dos atletas, empregos gerados durante o torneio, toalhas utilizada pelos jogadores e bananas fornecidas aos tenistas.

Confira:

– 6.048 bolas Wilson Australian Open utilizadas pela organização;

– 500 toalhas utilizadas pelos jogadores;

– 15 mil garrafas de água;

– 1260 sacos de gelo;

– 1000 garrafas de isotônicos fornecidas aos jogadores;

– 1800 refeições para jogadores e staff;

– Cerca de 900 empregos gerados diretamente e indiretamente pelo torneio;

– 4 dúzias de bananas por dia para os jogadores;

– 54 jogos (27 simples chave principal, 15 de duplas, 12 de qualifying);

– 55 jogadores no total;

– 18 países representados: Argentina, Áustria, Bélgica, Brasil, Chile, Eslováquia, Espanha, Estados Unidos, Itália, Japão, Noruega, Nova Zelândia, Peru, Portugal, República Dominicana, Sérvia, Suécia e Uruguai

– 52 árbitros (1 supervisor, 1 referee, 1 referee do qualifying, 2 chiefs, 7 árbitros de cadeira e 40 juízes de linha)

– 26 boleiros;

– Mais de 50 horas de transmissão no SporTV 3;

– 143 jornalistas credenciados;

– 19.894 espectadores (a quadra central tem capacidade para 2.567 pessoas);

– US$ 520.285 de premiação (cerca de R$ 1.621.136,78). O campeão de simples leva US$ 81.220 (R$ 253.070,39).

 

Fonte: http://www.brasilopen.com.br

Foto: Fotos: DGW Comunicação