No último segundo, Pinheiros conquista título inédito da Liga Feminina

A decisão da temporada 2016 da Liga Nacional Feminina de Handebol contou com uma final que ficará na história da competição. O público que acompanhou em bom número a partida no Ginásio Poliesportivo Adib Moysés Dib, em São Bernardo do Campo (SP), neste domingo (18), se emocionou e torceu por duas das maiores equipes da modalidade. São Bernardo/Metodista (SP) e Esporte Clube Pinheiros (SP) fizeram um confronto equilibrado e deixaram a emoção para o último segundo. Com o duelo empatado em 24 gols para cada lado, a ponta esquerda Ana Cláudia Bolzan (foto), do Pinheiros (SP), fez um chute no último segundo e marcou o 25º gol, dando o título ao time da capital.

ana-claudia-ultimo-gol-cinara-piccolophotografia

O confronto foi digno de um clássico, especialmente tratando-se da decisão da principal competição de clubes brasileiros de handebol. Este ano, o campeonato contou com um novo formato, que reuniu diversas regiões do Brasil. Esta foi a primeira final da Liga Nacional Feminina com a presença do Pinheiros (SP), tradicional em vitórias pelo naipe masculino. Do outro lado, estava a Metodista (SP), maior campeã da competição de todos os tempos e dona de nove títulos.

No início da partida, a vantagem foi do Pinheiros (SP), que permaneceu à frente durante todo o primeiro tempo, encerrado em 12 a 9. Na segunda etapa, a emoção só aumentou, com as duas equipes se alternando na liderança. Nos minutos finais, tudo igual no marcador, o que indicada que o jogo iria para a prorrogação, mas, no último segundo, arremesso certeiro do Pinheiros (SP) para o gol adversário, para delírio das atletas e do técnico Alex Aprile.

“É difícil ter até o que falar”, disse o treinador, emocionado. “O jogo foi excelente, de alto nível, coroado com um gol no último segundo, que, felizmente, foi nosso. Todos aqui estão de parabéns, nossa equipe, Metodista, Blumenau e Concórdia, que fizeram grandes partidas nessas semifinais e finais”, comemorou Alex.

Eleita a melhor goleira da Liga Nacional, Alice Fernandes, do Pinheiros (SP), disse que esse título é um sonho realizado. “Foi a nossa maior conquista. Nós sabíamos que seria muito difícil, mas não que seria desse jeito. Eu tentei me concentrar ao máximo, mas parecia que o jogo não acabava nunca, foi realmente emocionante. Sobre o título de melhor goleira, devo isso ao time, a comissão técnica e a minha família que sempre me ajuda”, comentou a atleta de 20 anos.

alice-goleira-cinara-piccolophotografia

Parabéns a todas as atletas que fizeram parte desse título inédito:

Atletas: Tati Ramos, Amanda Bomfim, Julia Borges, Isabelle Medeiros, Julia Fagundes, Carolina Lourenço, Tainara Luna, Tamires Costa, Alice Fernandes, Giulia Guarieiro, Julia Paranhos, Nicole Luz, Mayara Fier, Giorgea Marcio, Danielle Jóia. Comissão Técnica: Alex Aprile, Mauricio Antonucci, Sergio Hortelan, Bruno Diniz e Cláudio Machado.

Fonte: Photoegrafia

Foto: Cinara Piccolo | Photoegrafia